mirando mundo

o mundo… sob um certo olhar – e interação

Casa de Sementes

http://www.esplar.org.br/produtos/sementes.htm

Como surgiram, funcionam e quem pode se associar às casas de sementes Casa de Sementes (denominadas, em alguns lugares, Bancos de Sementes) são organizações comunitárias que visam a auto-suficiência dos agricultores e agricultoras familiares, no abastecimento de sementes de espécies importantes para a agricultura local. As Casas de Sementes surgiram no Brasil na década de 1970, por iniciativa da igreja católica junto a diversas comunidades de vários estados do nordeste brasileiro. Naquela época, a população sofria tanto com as secas periódicas, que castigavam essa região do País, aumentando a fome e deixando-a em condições de extrema miséria, como também por causa da perseguição política e repressão. Foi a partir dessa realidade a seca e o povo reprimido que surgiu a proposta de criar Casas de Sementes. No início, o principal objetivo era garantir às famílias sementes armazenadas para o plantio quando caíssem as primeiras chuvas e, assim, deixar de depender do patrão, trocando dias de serviço por sementes para o plantio de seus roçados. Além da possibilidade de autonomia, as Casa de Sementes tornaram-se um importante espaço para realização de reuniões, conversas e debates sobre os problemas das comunidades. Para formar uma Casa de Sementes Comunitária, as pessoas interessadas devem estabelecer, coletivamente, quais as necessidades do grupo, levando em conta a quantidade e a variedade de sementes. A partir daí, estipula-se a quantia que cada um deverá depositar para dar início ao trabalho. As Casas de Sementes funcionam através do sistema de “empréstimo e devolução”. A quantidade de sementes a ser emprestada a cada sócio/sócia para o plantio de seu roçado, bem como o percentual de acréscimo dado a essa quantidade na hora da devolução, são normas internas de cada Casa de Sementes, definidas coletivamente. O controle do estoque de cada Casa de Sementes é feito por uma coordenação local, através de fichas de registro de entrada e saída das sementes, cadastro de sócios e recibos. Qualquer pessoa, homem ou mulher, ainda que seja da mesma família pode ser sócia da Casa de Sementes. Basta que tenha identificação com a proposta defendida e compromisso com o trabalho coletivo. A participação das mulheres como sócias das Casas de Sementes tem especial Importância, pois, além de contribuir para sua autonomia, é um Instrumento de comprovação da sua profissão de agricultora.

4 de novembro de 2009 - Posted by | Saber e fazer | , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: